terça-feira, 25 de julho de 2017

Risoto de quinoa e brócolis com medalhão de filé mignon grelhado

Andava meio preguiçosa pra cozinhar. Na verdade, andava meio preguiçosa com a vida. A única atividade da qual estava conseguindo dar conta decentemente era o treino de circuito funcional da Movement Life Style que faço às segundas, quartas e sextas de manhã no Parque do Ibirapuera. Vou porque me revigora! Meu dia já começa diferente e eu fico com muito mais pique! 

Olha eu aí, no meio dessa galera linda que eu amo! 

Semana passada, depois de um evento que participei no fim de semana, o High Stakes Experiencetudo mudou. O formato, os assuntos abordados, as palestras e palestrantes, o ambiente, despertaram uma alegria e um entusiasmo que há muito tempo estavam adormecidos dentro de mim! Sabe quando você se sente uma pessoa completamente nova? Ou melhor, quando você se sente você novamente? Difícil de explicar...

Divisor de águas!

Quando a gente se reúne em volta da mesa,
a gente não compartilha só a comida...

É nesse clima que eu comecei a semana, com vontade de fazer tudo ao mesmo tempo agora e entre esse "tudo" estava retomar a programação na cozinha e a regularidade do blog! 

Então, cá estou e meu risoto de quinoa, transportado diretamente do livro Que Marravilha, do mestre Claude Troisgros. A receita é mega estrelada, mas a preparação é bem simples e rápida. O filé mignon ficou por minha conta, porque em casa a gente ama uma carninha!

Rofoguei 1/2 cebola pequena e 2 dentes de alho bem picadinhos em 1 colher de sopa de azeite. Acrescentei 200 gramas de quinoa, dei aquela fritadinha básica (cerca de 2 minutos) e acrescentei 80 ml de vinho branco e deixei no fogo, mexendo de vez em quando até secar. Acrescentei água fervente aos poucos até a quinoa ficar macia (leva cerva de 15 minutos). Juntei 200 ml de creme de leite e 13o gramas de queijo parmesão fresco ralado, sal rosa e pimenta do reino moída na na hora, misturei tudo e deixei cozinhar em fogo baixo por 5 minutos. 

Nesse meio tempo, branqueei o brócolis: basta deixar em água fervente e sal até ficar al dente e depois mergulhar em água gelada. Piquei em pedaços pequenos e adicionei na quinoa, junto com 1 colher de sopa de suco de limão. 

O filé mignon foi só fritar com um fio de azeite em uma bistequeira pra deixar aquela charmosa marquinha de gelha. Como a gente gosta mal passado, deixei 3 minutos de cada lado.

Jantar de segunda caprichado,
pra refletir o estado de espírito!

Para finalizar, servi numa louça bem bonita pra não quebrar o clima e salpiquei queijo ralado. Agradeci pelos meus dotes culinários, por ter um teto e um fogão que me permitissem cozinhar, por ter acesso a ingredientes tão especiais e por compartilhar essa refeição com duas pessoas que eu tanto amo: meu marido, Julio, e minha sobrinha, Isabella. Não dava pra ser melhor!